Vidros acústicos

Vidro Acústico: conheça um pouco mais sobre esse material

Podemos constatar no nosso dia a dia uma tendência ao aumento dos índices de poluição sonora tendo em vista expansão nas grandes cidades, o intenso tráfego de veículos, as grande multidões, dentre outros fatores, e quanto desconforto isso causa a quem escolheu ou precisa viver nesse tipo de cidade.

Boas escolhas deixam a vida mais fácil, leve e feliz. Uma boa escolha de todos os materiais para a construção ou reforma do nosso lar faz muita diferença, vidros cuidadosamente selecionados são cruciais para ajudar a reduzir o nível de barulho e  ruído vindo de fora.

O que é um vidro acústico?

O vidro acústico é um tipo de vidro que consegue reduzir consideravelmente os níveis de ruídos externos. Na verdade, todo tipo de vidro tem alguma capacidade acústica de bloqueio de ruídos externos. Um bom exemplo é que um único painel de vidro de 4mm tem um nível de redução de ruído de mais ou menos 25 decibéis. Mas ainda assim muitos barulhos desagradáveis escapam e entram nos nossos lares, só os vidros acústicos são estrategicamente pensados para dar silêncios dentro das casa.

Como o vidro acústico é capaz de produzir isolamento de sons?

Isolar acusticamente um ambiente significa minimizar a passagem do som. Isso é feito criando uma barreira que reduz o nível de ruído transmitido de um ambiente para outro.

Pensando na forma como o som se propaga existem dois tipos de isolamento que podemos considerar.

Isolamento de ruídos aéreos – a fonte sonora atua diretamente sobre o ar e acaba acontecendo uma passagem direta de som.

Isolamento de ruído de impacto – a fonte sonora é uma vibração. Ela é transmitida pela passagem indireta por estruturas como lajes, vigas e pilares.

De onde vem o vidro?

O vidro é usado em incontáveis produtos, aspectos e experiências na nossa vida, desde garrafas de refrigerantes aos nossos parabrisas. Mas nem sempre paramos para pensar sobre a sua origem e invenção.

O vidro tem sua origem história datada de mais de 4000 anos antes de Jesus Cristo. Ele é feito da mistura de areia, soda e cal, e assim que sai do forno de fusão com temperatura de até 1700ºC, o vidro pode ser moldado em qualquer formato.

No canal, Manual do Mundo, do YouTube, conseguimos ver e entender um pouco mais como é feito o vidro. Esse canal recebeu selo de qualidade de divulgação científica do  Science Vlogs Brasil, por apresentar conteúdo de qualidade, confiável e relevante.

 

Quais são as propriedades mecânicas do vidro?

  • Elasticidade;
  • Resistência a compressão;
  • Resistência a flexão;
  • Dilatação linear.

Qual a estrutura química dos vidros?

Por serem compostos de silicatos, que são minerais, os vidros são formados por uma rede de moléculas conectadas de forma tridimensional. A unidade básica da molécula de vidro é que um átomo de silício fica ligado a quatro átomos de oxigênio maiores, formando o que na química chamamos de tetraedro.

Como conseguimos controlar ruídos com o vidro?

  • O vidro acústico reflete o ruído para a fonte;
  • O vidro absorve energia do ruído dentro do próprio vidro;
  • O vidro acústico pode ter seu isolamento acústico melhorado dependendo da quantidades de decibéis que se quer controlar.

Como o vidro foi descoberto?

Você já parou para se perguntar a origem de algumas coisas? Por exemplo, de onde veio o vidro? Você sabia que o vidro está mais para uma descoberta do que invenção.

Os primeiros registros que temos sobre o vidro datam de 7 mil anos atrás, quando ao fazerem uma fogueira na praia, mercadores fenícios realizavam essa descoberta.

A técnica veio muito depois com o passar de alguns anos. Para constatarmos o uso do vidro pelas mais diversas sociedades temos o exemplo dos romanos que transformaram-se em verdadeiros artistas dessa matéria.

Uma parte muito interessante do vidro é que se ele não quebrar pode durar praticamente para sempre, cerca de 1 milhão de anos, apontam as pesquisas acadêmicas.

Além disso, o material é 100% reciclável, apresentando um ótimo caráter ecológico.

Toda essa história é composta por muitos estudos e técnicas que foram aplicadas a transformação da areia em vidros dos mais variados até chegarmos em vidros acústicos.

Como podemos reduzir sons que são incômodos para o nosso ouvido?

Os níveis de som podem ser sempre mais e mais reduzidos e existem várias maneiras para se fazer isso, incluindo aumentar a espessura do vidro que será usado nas janelas ou aumentar a espessura de painéis – a distância entre eles.

No entanto, existe uma maneira muito mais eficaz de aumentar a redução de ruído. É possível usar uma camada colada entre dois painéis de vidro, o que chamamos de camada intermediária, que absorve ainda mais a energia sonora e impede que as vibrações do som percorrem o vidro.

É por essa razão, que a maioria dos vidros acústicos é laminado e compreende dois (ou mais) painéis de vidro colados.

A física explica o funcionamentos dos vidros acústicos!

As leis da física podem nos ajudar a entender como os vidros conseguem atenuar acusticamente os sons. Pensando somente na acústica podemos citar duas leis que expandem nosso conhecimento sobre o assunto.

A primeira é a Lei de Massa. Ela diz que quanto maior a massa de um corpo, melhor seu desempenho acusticamente falando.

O vidro é muito mais pesado que outros materiais, como a madeira, e por isso ele deixa passar menos som para o ambiente interno.

A partir dessa explicação, conseguimos compreender que quanto maior for a espessura do vidro, ou quanto mais camadas ele tiver, maior é o isolamento que ele proporciona.

A segunda é a Lei de Massa-mola-massa. Essa lei afirma que um sistema isolante pode atuar como uma mola, isso significa que ele é capaz de transferir as vibrações e faz com que as ondas sonoras percam seu poder de transmitir som.

A física está presente em tudo. Ela nos ajuda a entender o nosso dia a dia, além de inventar e construir melhores produtos como os vidros acústicos.

Quais são os benefícios ao escolher o vidro acústico para a sua obra?

Um dos principais benefícios da escolha de vidros acústicos é a grande redução do nível de ruídos.

Muitas vezes sons com frequências mais altas, como o tráfego, vizinhos barulhentos ou  até mesmo a chuva caindo sobre o vidro, geram um nível desconfortável de ruído para o ouvido humano cujo nível de conforto, durante o dia, é de 35 decibéis e nas noites, de 30 decibéis.

Como o ouvido humano percebe a redução dos ruídos?

Quando pensamos apenas na frequência dos ruídos, muitas vezes uma pequena redução de apenas 5 decibéis é altamente percebida pelos nossos ouvidos. Por isso, o vidro acústico não precisa ser usado necessariamente só em áreas urbanas com grandes níveis de barulhos, nas áreas mais rurais também podem ser consideradas, e em locais de trabalho abertos ou até mesmo em escolas.

Quando minimizamos os ruídos, principalmente em escolas, por menor que seja a redução, ela ajuda os alunos a terem uma maior concentração e consequentemente um melhor rendimento acadêmico.

 

Quais são os tipos e características do vidro acústico?

Listamos os seus tipos e características:

Características do vidro:

  • Melhor desempenho na acústica;
  • Maior controle na saída de som;
  • Melhor barreira na entrda de sons;
  • Proteção UV;
  • Classificação de segurança;
  • Multifuncional: pode ser usado em vários ambientes e em diversas áreas.

Tipos de vidro acústico

 O Vidro duplo

Ele é formado por dois elementos massivos que são separados por ar ou gás preso na cavidade entre as duas camadas. Esse ar funciona como uma mola, ele transfere as vibrações de uma camada do vidro para outra. Estudos indicam que essa transferência de ondas é significativa apenas em um pequeno intervalo de frequência.

O Vidro laminado com PVB

O vidro laminado é feito por duas chapas de vidro plano que são intercalados por uma película plástica de alta resistência (PVB). A película apresenta propriedades que atenuam o efeito da perda de isolamento na frequência crítica do produto, ela atua junto com o vidro na barragem dos sons.

Vidros usados para o isolamento acústico apresentam outros benefícios além da acústica. Por serem vidros especiais eles apresentam alta resistência, proteção dos raios ultravioleta (tanto para pessoas, quanto para móveis e tecidos). Tudo isso pode ser somado a proteção relacionada à segurança e eficiência. Essas e demais vantagens podem ser obtidas quando se escolhe por vidros acústicos.

Janelas com vidros acústicos combatem a poluição sonora

De acordo com a Organização Mundial da Saúde a poluição sonora é o nosso segundo maior problema ambiental que o planeta enfrenta. Só na Europa foi detectado mas de 60 mil mortes por ano causadas por esse tipo de poluição.

Os barulhos e ruídos nas ruas estão afetando a vida das pessoas no que concerne a saúde e bem-estar e isso é muito preocupante. O problema é que a poluição sonora é mais difícil de quantificar que outros tipos de poluição e sem grande relatórios e dados comprovando muitos governo não fazem nada, nem ao menos a consideram.

Fica evidente para os moradores das grandes cidades que o estresse está vinculado com a quantidade de poluição sonora que recebemos todos os dias.

Hoje sabemos que a poluição sonora é severamente prejudicial à saúde, levando à pressão alta, problemas cardíacos e aumento do risco de acidente vascular cerebral ou até mesmo diabetes.

Como devemos nos proteger?

Com um entendimento muito melhor de como o nosso organismo é afetado arquitetos e proprietários de imóveis estão cada vez mais fazendo a opção de levar mais paz e tranquilidade para os ambientes. Uma das opções viáveis e inovadora são os vidros acústicos nas casa.

Os vidros acústicos limitam a poluição sonora, por causa de suas características físicas, através da deflexão e dissipação das ondas sonoras .

Filhos e o controle acústico dentro de casa

Quem acabou de receber um presente da cegonha e tem bebês em casa sabe como é difícil ter uma boa noite de sono. Você já parou para pensar que a noite dos pais e dos bebês pode estar sendo comprometida por barulhos externos?

Bebês, que estava super acostumados o silêncio e a proteção do útero materno, quando chegam ao nosso mundo tem uma série de estímulos para aprender, conviver e que vão ajudar no seu desenvolvimento. No entanto, se esses bebês estão recebendo mais estímulos auditivos do que o necessário eles vão reclamar.

Aviões, carros, sirenes, pessoas falando muito alto, tudo isso pode afetar a qualidade de sono do seu bebê.

É fácil proteger sua família dos barulhos e ruídos vindos do ambiente externos. Os vidros acústicos tem esse poder.

Os bebês quando dormem bem têm um melhor desenvolvimento no crescimento e cognitivo. Ter o sono atrapalhado deixa tanto bebês quanto pais cansados, irritados e mal humorados. E isso afeta em todo o relacionamento intrafamiliar e na socialização com outros membros da família não nuclear, com os amigos e no trabalho.

Como fica a ventilação com o uso de janelas e vidros acústicos?

Devemos ter em mente que se o ar passa o som também. Por isso, onde o alto desempenho acústico é necessário, todas as saídas de ar devem ser evitadas, pois terão um efeitos prejudicial.

No casa do total envidraçamento acústico aconselhamos o uso de meios alternativos de fluxo de ar, como as bombas de extração mecânica.

Mas é sempre recomendado que se existir a possibilidade de deixar portas e janelas abertas por um breve período do dia para que aconteça a renovação do ar.

No final das contas vale a pena ter vidros acústicos?

Se você está em busca de conforto e proteção para toda a sua família vale muito a pena investir  certeza de que todos vão dormir noite após noite na felicidade de saber que terão um sono tranquilo.

Além disso, o investimento financeiro é retornado, pois casas que são pensadas para funcionarem bem acusticamente tem maior valor no mercado imobiliário.

Ou seja, os pontos negativos estão apenas em não instalar o vidro acústico em todas as suas portas e janelas. Todos os outros são favoráveis para que isso acontece.

Postado em 09/08/19

Chat pelo WhatsApp
Enviar